Biblioteca Digital - UNIMEP

Visualização do documento

Título

O TRABALHO FRENTE A TECNOLOGIA BANCÁRIA NO BRASIL

Orientador

Professor Doutor Luís Renato Vedovato

Autor

WALLACE LEITE NOGUEIRA

Palavra chave

Tecnologia e automação; Desemprego tecnológico; Direito Fundamental ao Trabalho; Atuação Estatal e Sindical.

Grupo CNPQ


Programa

MS - DIREITO (PPGD)

Área

CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS

Data da defesa

22/06/2017

Nº Downloads

1999

Resumo

O presente estudo busca analisar a utilização de tecnologia no trabalho e suas implicações no mercado de trabalho. O estudo é direcionado a categoria dos bancários, uma das mais afetadas pelo desemprego tecnológico. Após uma análise histórica dos fatos econômicos de forma global é possível compreender que o desenvolvimento tecnológico foi um meio eficaz de maximização dos lucros, bem como minimização dos custos. O presente estudo conta com a análise da implementação da tecnologia computacional no Brasil e principalmente no que diz respeito aos Bancos, que utilizaram a ainda utilizam da automação de forma maciça, dentro dos contextos econômicos e políticos. O trabalho foi analisado sobre o aspecto jurídico e sociológico bem como o direito ao trabalho, como forma de manter a dignidade da pessoa humana e sua interpretação constitucional. A tecnologia foi estudada como forma de materializar a flexibilização, sendo muito comum no trabalho à distância e na terceirização. Efetuada a análise do dispositivo constitucional previsto no artigo 7o, inciso XXVII da Constituição Federal quando a sua efetividade e também frente aos dispositivos contidos no artigo 1o e 170 do texto constitucional. A atuação sindical também foi objeto da análise frente a todas as modificações viabilizadas pela tecnologia.

Abstract

The present study seeks to analyze the use of technology at work and its implications in the labor market. The study is directed to the banking category, one of the most affected by technological unemployment. After a historical analysis of the economic facts in a global way it is possible to understand that technological development was an effective means of maximizing profits as well as minimizing costs. The present study counts on the analysis of the implementation of computational technology in Brazil and especially with respect to the Banks, that used the still use of the automation of massive form, within the economic and political contexts. The work was analyzed on the juridical and sociological aspects as well as the right to work, as a way to maintain the dignity of the human person and its constitutional interpretation. The technology was studied as a way to materialize flexibilization, being very common in work at a distance and outsourcing. The constitutional provision provided for in article 7, item XXVII of the Federal Constitution has been analyzed when its effectiveness and also against the provisions contained in articles 1 and 170 of the constitutional text. The union action was also the object of the analysis in front of all the modifications made possible by the technology.